quinta-feira, 3 de março de 2016

Uma cabeça dentro da geladeira e um coração dentro do tórax

...eu sei quem eu sou. meus fundos andam atazanando-me moscas.
sou uma flor.
estamos às moscas,
você também sabe? talvez sempre estivemos. porém
amenizamos, homeopáticos.
coisas que nascem coladas destinam-se a não terem
versos.
já percebeu?
a ciência das coisas?
está é a hora, portanto, já que sou eu
quem diz.
chega, acabou, morreu.
adeus,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss