segunda-feira, 22 de setembro de 2014

eu mui desajustada, mas reconhecida em cartório

"(...)a responsabilização assume uma forte conotação negativa e culposa em termos discursivos e de representação social, e é congruente com a obsessão managerialista (ou gestionária) direcionada para impor determinados procedimentos e praticas que visam resultados visíveis e mensuráveis, sem preocupação com a politicidade dos objetivos, a complexidade dos processos organizacionais e a subjetividade dos atores. Neste sentido, parece-me plausível supor que, quando predomina a formula tecnocrática one best way, a responsabilização dos indivíduos tenderá a ser a consequência imediata e funcional de uma eventual fuga ou desvio a racionalidade instrumental que configura determinadas praticas de gestão. Assim, a responsabilização é mais facilmente reduzida à ameaça ou imputação negativa de culpa sobre determinadas acções e seus supostos resultados."

AFONSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss