domingo, 31 de agosto de 2014

pedagogia centaura

se encarar no espelho é tarefa  (...) que não pretende palavra.
acontece, árdua.
se olhar no espaço e duvidar da matéria,
física complexa da língua tarda.

disponho as gentes em seus lugares de guerra:
paciência e amor na trilha da desfarda,
consultar oráculos a todo instante,
se ligar por corda fina às estreitas galáxias.

fazer amor é silêncio intenso
revolução que demora, viva estrada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss