quinta-feira, 7 de agosto de 2014

chuva maria

essa chuva o dia inteiro
que não para de cair.
como ela, tão mais aguada do que eu,
não morre já no susto de despencar?
e chega no chão assim, franciscana!
doa-se esparramada
pra terra que só dá frutos pros outros.
nunca pra chuva,
amada de longe, de onde é quente,
de onde se pode pisar.
já viu alguem fazer caminho da chuva?
não, porque não se faz. da chuva o povo faz serventia:
quando se está com sede, seja de água, seja de poesia:
tome chuva na cabeça!;
chuva-lavadeira, chuva-exú, chuva-encrenca!
ou impedindo os planos ou fazendo o trabalho sujo que
ninguém
quer fazer;
a chuva faz, e faz imensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss