quarta-feira, 7 de maio de 2014

notas

#1
me releio aos berros
e não acho nada:
soslaio.

#2
olhos de esguelha,
oceânicos olhos de esguelha,
sussurando maldades no bico da minha orelha.

#3
sabia que "cupé" é um tipo de carruagem fechada? pequena, pra poucos, e fechada. e se você diz "cupé" rapidamente, assim apressado, e assim num contexto específico de narração, fica parecido "com o pé" quando falado rapidamente, assim apressado, e assim num contexto específico de narração. dá pra dizer "abri o cupé cupé" e fica parecendo, quando falado rapidamente, assim apressado, e assim num contexto específico de narração, que você é doido mesmo! sabe o motivo? já parou pra pensar que ninguém sabe o que significa "cupé"? pois bem!!! já parou pra pensar que ninguém sabe o que significa nada? nem eu parei nem eu sei!!! cupé, do francês "couper", "cortar": horrível que uma vertigem dessas, que essa volta toda em torno de nadas, que esse monte de imagens signifique, no final das contas, "cortar". e sabe deus o que significa antes. as línguas são, na calada da noite, de uma violência terrível. as amo, a minha principalmente (sou de aço), as amo sangrando pela gengiva; e língua. língua, língua, língua, língua...


#4
não!

#5
não!!!

#6
assombrada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss