quarta-feira, 19 de setembro de 2012

así demais

Atrás dessa amizade
Andei pela cidade
Irmão do chão, do cão
E da saudade
A lua me guiou
A chuva me molhou
Aos poucos me tornei
Palhaço e rei
O vento Punha o pó no peito
Livre de você
Aonde ninguém vê
O pó no peito livre de você
Embora
Você foi embora
Me lembro bem
Daquele amanhecer
Agora Você pede e chora
Um canto pra viver
Isso é bem de você
Depois de tantos anos
Tentar um novo engano
Eu fico no meu canto sem você
Depois de tantos anos
Tentar um novo engano
Eu fico no meu canto sem você
Eu fico no meu canto sem você
Eu fico no meu canto
Eu fico no meu canto
Eu fico no meu canto sem voce


http://www.nunoramos.com.br/portu/cancoes.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss