sábado, 9 de junho de 2012

eu vi deus




entao, depois de tanto, fui tocada por deus. numa noite de espasmo, vazio e eletrecidade rolando por cada membro, dormi. e dormi, dormi, dormi...e sonhei. e no sonho tocava uma musica que ja existia e eu nunca tinha escutado em vida, e tocava a musica que eu ja havia cantado quando crianca rolando pelo barranco que tinha naquela antiga chacara de meu tao antigo avo..e eu dormia profunda e eternamente. e meu namorado me via ali deitada, deixava e saia..e eu fui tocada por deus. ele veio a mim finalmente. e me mostrou um lugar que dava pro mar, uma casa em cima da colina e o mar na frente, e chegava a tarde e o mar subia; e tinha tanta roupa no varal...e era eu e minha familia. e meu pai, ja curado de suas tantas doencas, nao mais adoecia. e minha mae, de vestido e tao tranquila, olhava nossa bagunca no quintal de mar: tentavamos gargalhando recolher aquele montao de roupas brancas que o mar tentava engolir e a gente ria porque o mar nao ha quem venca mas era isso: porque so tinha o almoco e a casa e a colina e os pescocos, era justamente por isso que o faziamos: tentavamos recolher as roupas brancas de tecido cru sem nenhuma analogia: era isso e mais nada. era isso o que existia. quando ja enebriada pela chuva e ensopada pela ventania, subi a colina e fiquei sentada olhando com amor demais o meu pai e a minha irma puxando cada pedaco de pano com forca daquele varal que ficava como era nos tempos idos: as cordas nos bambus e era isso e somente isso. olhei pro canto pra respirar mais fundo e tinha um homem dancando bem no alto, enroscado num tecido azul. e ali eu vi, foi ali que isso aconteceu: eu vi deus. eu vi em toda sua candida e solitaria danca nos altos ceus. e era deus e eu ali sentada olhando Deus dancar e meu forte pai longe dos carrascos, recolhendo as roupas do varal e sorrindo...e era isso tudo o que existia e e isso tudo o que eu quero que exista. e eu vi deus em sua infinita sabedoria.

Um comentário:

<_/´\_/`\__>~ tss