domingo, 12 de fevereiro de 2012

Thats what rock n roll is all about

Charles Bukowski


sou sociopata.
enjoadíssima.
em mim não tem nada de doce
nem de humilde
nem de lindo
nem de rico

é assim: funciono na bica.

e pra mim a bahia é mais triste que qualquer país.
o norte mais longe que qualquer amor
a novidade mais excitante do que qualquer raíz
do mundo o sul mais dourado que qualquer faraó
e seu leste mais convidativo do que qualquer pó...

portanto, sou torta por "quereres"
dos queridos estar sempre só

me ame ou me deixe:
sem pestanejar
desista
ou me vença
mas nunca negocie
nem tente.
goteje,
caminhe,
me empapuce,
me empurre,
me beije...

comigo é na peixera mesmo
no pelo, no osso, na sede,
e faço de conta que o tempo eu temo
(nada.. nele teimo! eu-teço.)

...sou, no duro!, catavento

tem também que...
sou existencialista em meus intentos:
vou quando quero
nao quando posso
poder eu posso o mundo
querer, se for assim, eu quero o resto

foda-se...no fundo,
meu ser é vagabundo

fascista social!,
por saber com minúncia o que trago no peito
não deixo meu estabilizador ligar,
me viro do avesso!,
daí depooois eu vejo...

no seio, tenho estrelas brancas ainda vivas
e umas várias feridas sangrando por nao faltar alimento a elas:
como tudo que me vier ao prato
mesmo que sem documento
mesmo que sem contrato.

(nada eu releio,
nem meus descabimentos
vou assim...
os deixo)

altiva!,
do norte!,
do amor!,
da má sorte!,
daqui não...
n'aqui não vivo
nem faço questão.








(e olha, pra vocês das comunidades, estejam bem!, aí nem tento a sorte!)
(...já tentei.)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss