terça-feira, 10 de janeiro de 2012

tem dia que o tempo me dá desespero
e eu fico querendo morrer pra ver se viro vento;
dá pra não ser por um momento?!
me ensina, ó tempo...
quero vestir o dia sem pensar no pesar dos seguintes
se não, quero virar brisa
sumir do mundo
de mim.
virar poeira,
quero esquecer!
tem hora que nao tem espaço pra mim..
ou sou grande demais ou não sei e sou muito pequena:
e eu quero voar.
querendo morrer
porque o resto não tem pra quê.


Um comentário:

  1. dias de desesperos repentinos, noites de nostalgia, boemia, tempo que corre e nos faz esquecer de muita coisa que parecia nunca ter fim.

    lindos teus versos, só.

    ResponderExcluir

<_/´\_/`\__>~ tss