domingo, 8 de janeiro de 2012

SER SIGNIFICADO I

LUCIDEZ (NA BOCA DE NINGUÉM)
1. do latido Caretum, s.m. singular, classe média, classe média alta, normalmente anda semanalmente de terno e gravata e bebe uísque importado antes de ir jantar com a família;
2. do vietnamita Hippiuim veganus chatissimus, s.unissex. singular, gente que não se droga;

LUCIDEZ (NA BOCA DO SAMBA-PÓ)
3. Deregueguê! Guerêgueguê Deregueguê!

LUCIDEZ (NA BOCA DO CACHORRO) 
4."momento de lucidez em que se acha uma pessoa de espírito desequilibrado."

LUCIDEZ (NO CHEIRO DO RALO DO BANHEIRO DA LORENA)
4. "hm, talvez seja mesmo igual aquele samba, 'nosso caso não pode vazar', 'quando a solidão pertar olhe pro lado, eu estarei por lá...'; mas será mesmo? lucidez, lucidez, lucidez, fica batucando igual esses bichos, como chamam, mutucas, que picam a gente igual tambor quando o querer é deitar somente na beira da mangueira, cochilar um soninho delícia sem luz demais nem torrões demais por causa do sol quente; acidez, acidez da gente, lucidez, lucidez, vício idiota linguístico, na verdade lucidez é ter espírito lúcido, tem a ver com 'luz', quando se têm clareza!, compreensão, penetração da inteligência, ô meu pai, qualidadem!, como se pode essas clarezas quando elas mesmas são, coitadas, dadas aos deuses? sei que Você é claro como a água, trans-luz, mas será que você já..transou? transar é ser transe, não lúcido. e eu aqui inexperiente..ih..."

LUCIDEZ (NA POESIA DO ESTALO)
dependendo do caso,
sei por causa das andança
é LUZ + ACIDEZ
(ou Luis XIV + ARIDEZ)
daí nao adianta
porque luz tem que adoçar
maluco.. sóóóó...
melhor que ser direito
deixa de ser besta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss