segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Dia do Não Sofrimento



é lindo o céu acordar lilás


me lembrando a doçura do "temp(l)o" roxo de elisa

mais lindo ainda é sentir-me branda,

com a pele lindamente viva

perceber que mesmo que nossos olhos não sejam capazes ainda,

eles tentam religiosamente todo dia.

é lindo poder encostar a cabeça no próprio ombro

e dessa inteireza precisa ter o único acalento duma vida:

tentei insistentemente sozinha.

mares em fúria com o próprio vento,

gente sofrida e seus eternos lamentos,

o samba esquecido nas gentes de calos

os injustos vivendo as custas dos contratempos alheios,

e os espaços ainda desocupados dos cidadãos ralos,

guardo-lhes hoje uma prece segura cheia de malemolência

(a prece, e o corpo sedento)

embebedem-se hoje de um suco de frutas!

mesmo que não tenham como, hoje!,

dêem um jeito!

hoje também por gentileza ouçam profundos uma música

sem brigar nunca, hoje!, com os ouvidos vizinhos

teimem um dia no silêncio.

se necessários os cumprimentos (eu entendo...)

que estes também sejam certeiros:

derramem-se em delícias!

pois declaro hoje o dia do não sofrimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<_/´\_/`\__>~ tss