quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Pontual e reticente

meu amor, grande amor de minha vida.
é difícil começar uma carta...hoje tudo pegou fogo, perdemos tudo, eu e minha família. papai tem uma empresa de produtos de limpeza e higiene que abastece a renda de toda a minha família materna..tios e tias primos e primas sobrinhos e sobrinhas...o galpão tinha em torno de 400mquadrados e passava por uma reforma desde o começo do mês passado. estavam construindo um mezanino no depósito e hoje, no último dia, já nos ajustes finais, uma faísca da máquina de solda do trabalhador fez com que o galpão inteiro pegasse fogo...foi tudo bem rápido, eu nao estava presente mas papai e mamae e todos os funcionarios sim..saíram correndo e gritando num tempo suficiente pra salvá-los das pequenas explosões seguintes...material inflamável... tudo pegou fogo e virou um negrume sepulcral...virou tudo pó.
papai e mamae estao desolados, assustadissimos com a responsabilidade que segue, já que familias e familias dependiam daquela empresa...eu tambem to com medo de eles se deprimirem e virarem um nada...to bem até, to consciente dessa bola de neve, cheia de força e com muita fé...amanha colocaremos a casa a venda, acho..é o que papai diz..nao se preocupe, eu to bem, só estou reticente e pra ser honesta a única coisa que me entristece atualmente é saber que nao tenho pra quem contar tamanha tragedia...só tenho um computador, como diz minha amiga "que emite luz mas nao brilha"...
sabe, ninguém escuta ninguém. em meio a fumaça toda, hoje pela tarde eu via pipocar advogados "de porta de cadeia" na frente do galpão cuja emergência agonizava por agua...a vida é muito dura...nao me vitimizo nem vitimizo minha familia pelo acontecido, já que ninguém se machucou, os danos foram somente materiais...mas que danos, porra! prejuízo de cem por cento...sem contar o emocional da minha família, que tá feito animal rastejando os ecos da esperança que ressoa pelos ares...o que nao entendo é tamanha barbarie e sofrimento por causa de UMA merdinha de faísca...efeito borboleta né..
bem, desativei meu facebook por tempo indeterminado, nesse exato momento da minha vida preciso ter foco...também cortamos alguns gastos de imediato, como celular..."se alguem perguntar por mim diz que fui por aí.."...amanha mesmo começaremos a ir atras dos arquivos, clientes e todo esse blablá que há de nos sustentar a fome. há de nos sustentar a fome, há de nos sustentar a fome, há de nos sustentar a fome...vida, ô vida, ô meu ganga...tanta gente ruim pra castigar e vem bater essa era de aquário primeiro na minha porta? ô painho...chega de drama...ah, amanhã providencio a papelada pra trancar a faculdade, no tiene plata agora, quem sabe um dia eu termino essa demora...também me perdi do foco, preciso de foco, vim dizer-te, com muitissimo pesar e sofrimento, que não vou mais pra buenos aires. não tenho data para tal fim. nem expectativa de data. nem de ir...todos os meus planos pra esse e pros próximos anos foram passear na brasa que comanda o segundo e o faz efêmero

um beijo

ps: se um dia passar por essas bandas caóticas e ingratas lembre-se de ter compaixão e faça-me uma visita, sim? rs chero, cariño, amo-te eternamente

Um comentário:

  1. ANA, PRECISO DE NOTÍCIAS SUAS! Essa carta esclareceu algumas dúvidas minhas em relação ao ocorrido, e vejo que está bem. Mas ainda assim estou preocupada com você e a sua família. Não posso ligar pra celular aqui de casa, meu irmão fez um negócio aqui que não dá mais pra ligar. Não tenho crédito no celular e nem cara-de-pau pra ligar a cobrar, ainda mais agora, e o telefone da sua casa não funciona. Não ter notícias suas me deixa assustada, penso em passar na sua casa quinta-feira, que acha?
    Ainda acessa seu e-mail? vamos voltar à nossa antiga comunicação via e-mail?
    Um beijo, te amo, fica bem,
    Biba.
    PS: Estou absurdamente gripada, mas assim que me recuperar me coloco à disposição de ajudar tá?

    ResponderExcluir

<_/´\_/`\__>~ tss